domingo, 6 de junho de 2010

No Fundo do Poço



Sim, é no fundo do poço onde eu
praticamente habito por anos e anos.

Já vinha cavando esse buraco e a adolescência
terminou por finalizar o meu trajeto rumo
a esse destino.

Não sei mais o que fazer, como agir,
pra que eu saia dali. Não tenho forças
pra fugir dali.

E quando me aparece um pingo de coragem pra
fugir, as coisas dão errado.

Pra piorar a situção, minhas lamentações
só servem para afastar as poucas pessoas
com quem guardo minhas confidências.

Me sinto como um lixo, um nada, um ser
desprezível e inútil, e que terá de aceitar
sua condição de lixo pro resto da vida.

-Alguém me ouve aí de cima?

Tarde demais.

Um comentário:

Douglas Gonçalves disse...

cara sempre tem como da uma volta por cima

se eu te contar o que eu já passei

e me reerguir mais minhas historias são fracas para tantas por ai

mais quem vai ter ajudar não sou eu

saia do comodismo !!!!